Artigos Católicos - Loja Virtual

Se desfaça do que te deixa triste e tenha fé!

Se desfaça do que te deixa triste e tenha fé!Pare por alguns momentos e crie uma tela mental visando o encontro frente a frente com tudo o que o lesa. Em seguida, escolha quais situações não lhe servem mais e quais nada agregam em sua vida. Sem pestanejar, descarregue o que deixou de fazer sentido promovendo rompimento definitivo com tudo o que lhe pesa.

Desobrigue-se das posturas que entristecem sua alma. Pergunte-se em nome do que e de quem você tem permanecido de modo não saudável e decida honrar-se acima de tudo. Dê permissão a você mesmo para que possa existir na essência do que realmente é e seja.

Você ainda vai precisar:

1. Disponibilizar-se para deixar de se envolver em relacionamentos afetivos configurados na ordem da repetição.
2. Pesquisar em quais situações de sua vida você está num looping sem fim e pedir ajuda aos verdadeiros companheiros de jornada para que o auxiliem a ver seus padrões repetitivos de manifestação.
3. Decidir-se por viver em histórias que efetivamente são suas, que lhe dão gana de viver.

Aproveite também para jogar fora tudo o que envelhece sua alma. Repare seriamente se está num relacionamento que não se renova e que lhe move constantemente de um estresse ao outro. Reveja qual era a sensação de alegria de viver, quando criança. Retome estes sentimentos prazerosos e aprecie como seu corpo reage positivamente a eles, lembre-se de que isso é você no seu melhor.

Promova a expansão deste estado de alegria genuína e decida-se por ser feliz abrindo-se aos novos significados. Opte por carregar em sua bagagem interior exatamente tudo o que foi bom, tudo que o dignificou e tudo que o edifica. Aprenda a sentir o fluxo do ar que respira e entre num compasso harmônico com o universe. E tenha fé!

Para ajudar, faça a Oração Contra a Tristeza.

Elimine imediatamente a frustração e a raiva de sua vida

Elimine imediatamente a frustração e a raiva de sua vida Frustração é uma emoção que ocorre nas situações onde algo impede o alcance de um almejo pessoal. Quanto mais importante for o objetivo, maior será a frustração, que, em muitos casos, está bem próxima de outro sentimento destrutivo: a raiva. As fontes da frustração podem ser internas ou externas.

As fontes internas da frustração envolvem deficiências pessoais como falta de confiança ou medo de situações sociais que impedem uma pessoa de alcançar uma meta. Já as causas externas da frustração envolvem condições fora do controle da pessoa, tais como uma estrada bloqueada ou falta de dinheiro, por exemplo.

Em ambos os casos o mais importante é tentar buscar o equilíbrio e manter a fé. Estabelecer claramente as causas de nossas frustrações permite-nos determinar quais aquelas que dependem unicamente de nossas atitudes para serem combatidas, e agir de modo a reduzir este sentimento. Mas, à medida que amadurecemos, precisamos aprender, ainda que a duras penas, que nem todos os nossos desejos podem ser satisfeitos e que as frustrações são parte inerente da vida adulta.

Conseguir encará-las com realismo é um passo essencial para o nosso crescimento interior. O importante é não perder de vista que libertar-se da frustração exige uma atitude de nossa parte, caso contrário nos tornaremos amargos, mal-humorados e incapazes de usufruir os bons momentos da vida.

Confira a seguir um pensamento para eliminar sentimentos ruins. Encare-o como uma prece e repita sempre que sentir necessidade:

“Sou filho de Deus, em carne e essência.
Como filho de Deus, não posso represar sentimentos negativos em meu coração.
Isso, além de fazer mal aos outros, faz muito mais mal a mim.
Não consigo sentir raiva de nada nem de ninguém,
por mais que as coisas pareçam estar conspirando contra os meus desejos.

Sendo filho de Deus, como sou,
encontro saídas para todos os problemas, por maior que pareçam.
Vejo que a melhor maneira de fazer isso é mantendo a mente serena,
tranquila, livre de qualquer tipo de sentimento negativo, em especial a raiva,
o ódio e o rancor, que, aos poucos, vão dizimando a alma, o espírito.

Tendo a mente em paz, a solução para os meus problemas pode ser vista com mais facilidade.
Como se os sentimentos negativos fossem uma espécie de nevoeiro,
que deixasse turva minha visão interior.

Não sou melhor que ninguém,
mas sou superior a qualquer sentimento negativo
que possa querer se apossar dos meus pensamentos ou do meu coração.

Esta é uma verdade que levo para a minha mente, e ali deve ficar.
Sempre.
Amém”.

Você sabia que a espiritualidade nos torna mais generoso?

Você sabia que a espiritualidade nos torna mais generoso?Ter fé, partilhar de uma religião, acreditar em Deus. Seja qual for e de que forma for a sua ligação com espiritualidade, saiba que ela te encoraja a ser mais colaborador, honesto e generoso. Mas  isso  ocorre apenas sob certas condições psicológicas. É o que conclui uma pesquisa da Universidade da Columbia Britânica, que analisou as últimas três décadas de pesquisas em ciência social.

O estudo foi publicado na revista científica Science. Segundo a investigação, pessoas religiosas têm mais chance do que as não-religiosas de exibirem comportamento pró-social – atos que beneficiam outros a um custo pessoal – quando isso melhora a reputação dos indivíduos ou quando pensamentos religiosos são recém ativados na mente da pessoa.

Um dos dois artigos publicados também explora sobre como a religião, ao encorajar a cooperação, tornou-se um fator que fez possível o surgimento de sociedades grandes e estáveis, compostas por pessoas não relacionadas geneticamente.

Até hoje, segundo os pesquisadores, as discussões sobre se a religião realmente encoraja a cooperação e a confiança tinha sido baseada apenas em especulações. Mas a professora Ara Norenzayan and Azim Shariff, do departamento de psicologia da universidade queria examinar a questão olhando para evidências científicas sólidas.

A investigação encontrou resultados complementares entre as disciplinas investigadas:  Os dados empíricos da antropologia sugerem que há mais cooperação entre sociedades religiosas do que naquelas que não o são.

Experimentos econômicos indicam que a religiosidade aumenta os níveis de confiança entre os participantes. Experimentos psicológicos mostraram que pensar sobre um Deus onisciente e com preocupações morais reduzia os níveis de trapaça e comportamentos egoístas. Ara explica que “uma razão para que hoje tenhamos grandes sociedades cooperativas vindas de alguns aspectos da religião – como terceirizar o caro dever do policiamento social a Deuses poderosos – permitiu que as sociedades trabalhassem de maneira mais cooperativa no passado”. Porém, não é correto dizer que ateus não se preocupam com seus semelhantes. Em alguns estudos os não-crentes agiram de maneira tão pró-social quando os crentes.

Não desista de seus sonhos

Quem não se deparou com situações em que a vontade de desistir de lutar parece mais forte que tudo? Mas, então, acontecem coisas que restauram nosso ânimo.

Pequenas vitórias que nos fazem seguir em frente, que nos motivam. A história está cheia de exemplos de personalidades que tiveram fracassos e derrotas por diversas vezes até conseguirem conquistar o que sonhavam. Se você se encontra num momento de desesperança, inspire-se na experiência de pessoas vitoriosas.

Elas não conheceram o gosto do sucesso impunemente. Com certeza trilharam o caminho da frustração e da derrota até vencerem. Uma destas histórias é de Abraham Lincoln, o homem que chegou até a presidência da maior economia do mundo. Veja a carta em que ele resume como precisou superar várias desilusões até chegar onde queria:

Washington, 20 de janeiro de 1865.

Prezado Senhor, direi apenas algumas pouca palavras. A vida fez de mim um homem bem familiarizado com as decepções. Aos 23 anos, tentei um cargo na política e perdi. Aos 24, abri uma loja e não deu certo. Aos 32, tentei um negócio de advocacia com amigos, mas rompemos a sociedade. Ainda naquele ano, tive um grave colapso nervoso e passei um bom tempo no hospital.

Com 45 anos, disputei uma cadeira no Senado e não ganhei. Aos 47, concorri à nomeação pelo Partido Republicano para a Eleição Geral e fui derrotado. Aos 49, tentei o Senado e fracassei novamente. Mas aos 51 anos, finalmente, fui eleito presidente dos Estados Unidos da América. Por isso, não me venha falar de dificuldades, tropeços ou fracassos. Não me interessa saber se você falhou. O que me interessa é se você soube aceitar o tropeço.

Todos os infortúnios que vivi me tornaram um homem mais forte, me ensinaram lições importantes. Aprendi a tolerar os medíocres; afinal, Deus deve amá-los, porque fez vários deles. Aprendi que os princípios mais importantes podem e devem ser inflexíveis. Aprendi que, quando se descobre que uma opinião está errada, é preciso descartá-la. Aprendi que a melhor parte da vida de uma pessoa está nas suas amizades. Aprendi que nunca se deve mudar de cavalo no meio do rio.

Se você está vivendo um momento temporário de fracasso, posso afirmar com a certeza da minha maturidade, ou dolorida experiência, que você jamais falhará se estiver determinado a não fazê-lo. Por mais que você encontre dificuldades pelo caminho, não desista. Pois saiba que o campo da derrota não está povoado de fracassos, mas de homens que tombaram antes de vencer.

Atenciosamente,
Abraham Lincoln.

Supere a crise financeira e a falta de sorte com uma oração poderosa

Supere a crise financeiraAtire a primeira pedra quem nunca passou por crises financeiras, seja por perder um emprego, fazer um mau investimento ou falência nos negócios? Parece que o chão se abre abaixo de nós não é mesmo?

A falta de dinheiro traz uma postura muitas vezes negative que, não raro, é acompanhada por uma nuvem negra e falta de sorte. Por mais que você tente sair do buraco ou encontrar saídas, parece que a crise só aumenta. Sair desse círculo vicioso é possível. Mas o primeiro e grande passo é acreditar no próprio potencial e, claro, nas forças superiores. Dessa forma sera possível ver as oportunidades que aparecerem no seu caminho tortuoso.

Além de boas energias, é importante ter foco e ser realista para saber administrar bem os negócios e fazer de tudo para não se envolver em dívidas. Se esse conhecimento lhe falta, procure especialistas em finanças. Paralelamente, procure espiritualizar-se. Sair de uma crise requer tempo, fé, trabalho e muita educação financeira.

Aprenda oração para ter mais sucesso e sorte nesta área: Oração para superar crise financeira e falta de sorte.