Artigos Católicos - Loja Virtual

São Jorge, o Santo Guerreiro

Publicado em: , , , , , ,

São JorgeDia 23 de abril

História: Famoso Santo de grande devoção popular, crê-se que foi martirizado em Lydda, na Palestina. O pai era um rico lavrador com muitos criados e terras. Sua mãe era muitíssimo bondosa. São Jorge era um bom estudante. Maiorzinho tornou-se órfão e com 20 anos tornou-se capitão recebendo muitas condecorações.

São Jorge fora o capitão mais jovem querido do Imperador Deocreciano. Certa vez o Imperador pediu para que matassem todos os cristãos do mundo, sem saber que São Jorge era profundamente cristão. O que fez? Entregou todo os seus bens aos pobres e se apresentou ao imperador para falar sobre Nosso Senhor Jesus Cristo.

E com isso mandou-o prender. São Jorge não abriu a boca e sofreu açoites como poucos, permanecendo sem chorar ou gritar. Depois ainda vendo-o vivo, enterraram-no em um poço cheio de cal vivo. Suas últimas palavras foram: Deus, escuta-m a minha oração. Fazei com que vos ame sempre e enviai vosso anjo para que me liberte agora como um dia o fizestes com os três jovens que um rei mau prendeu num forno aceso”. E enterraram-no enquanto ele fazia o sinal da cruz.

Dali a três dias desenterraram-no e viram que permanecia vivo e adorando o seu Deus. Mais ainda o torturaram: queimaram-lhe os pés, deram-lhe veneno, judiando-o muito mas não o levou à morte. Levaram-no então a um templo pagão e ao entrar todos aqueles supostos deuses caíram ao chão, pois a presença de Deus estava com ele. Finalmente cortaram-lhe a cabeça.

O jovem e valente São Jorge ficou conhecido na Inglaterra, tornando-se seu patrono. Sem dúvida, os cruzados que voltavam de suas campanhas popularizaram seu culto (diz-se que foi visto ajudando os cruzados no cerco de Antioquia, em 1098), mas é provável que não tenha sido reconhecido como tal até ter sido feito patrono da então recém-fundada Ordem da Jarreteira, pelo rei Eduardo III. Em Portugal, sua devoção parece ter sido introduzida pelos cruzados ingleses que auxiliaram a D. Afonso Henrique na conquista de Lisboa, em 1147. D. João I, o fundador da dinastia de Avis, foi grande devoto de São Jorge e o fez patrono nacional, em substituição a Santiago, que já o era dos castelhanos. Ordenou que sua imagem figurasse na procissão de Corpus Christi (1387).

Também no Brasil, nessa célebre procissão, era de praxe a presença do santo. No Rio de janeiro, a Irmandade de São Jorge mantém uma Igreja, de afluência popular, na praça da República. Sua festa era celebrada a 23 de abril. A Igreja do oriente o considera um grande mártir. Diante de sua convicta fé a própria esposa do Imperador se converteu.

Orações de São Jorge: I. São Jorge, cavaleiro corajoso, intrépido e vencedor; abre os meus caminhos, ajuda-me a conseguir um bom emprego; faze com que eu seja bem quisto por todos; superiores, colegas e subordinados; que a paz, o amor e a harmonia estejam sempre presentes no meu coração, no meu lar e no meu serviço; vela por mim e pelos meus, protegendo-nos sempre, abrindo e iluminando os nossos caminhos, ajudando-nos também a transmitirmos paz, amor e harmonia a todos que nos cercam. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Amém.

II. Ó São Jorge, meu Santo Guerreiro,
invencível na fé em Deus,
que trazeis em vosso rosto a esperança e confiança,
abre meus caminhos.
Eu andarei vestido e armado
com vossas armas para que meus inimigos tendo pés não me alcancem,
tendo mãos não peguem,
tendo olhos não me enxerguem e nem pensamentos
possam ter para me fazerem mal.
Armas de fogo o meu corpo não alcançarão,
facas e lanças se quebrarão sem ao meu corpo chegar,
cordas e correntes se arrebentarão sem o meu corpo amarrar.
Glorioso São Jorge,
em nome de Deus,
estendei vosso escudo e vossas poderosas armas,
defendendo-me com vossa força e grandeza.
Ajudai-me a superar todo desânimo e a alcançar a graça que vos peço (pedido).
Dai-me coragem e esperança,
fortalecei minha fé e auxiliai-me nesta necessidade.

III. Ó glorioso São Jorge,
tribuno militar e cavaleiro romano,
vós tínheis pela frente brilhante carreira,
mas a fé vos disse que devíeis lutar por Cristo,
e vós, protestando contra o edito de perseguição do Imperador Diocleciano,
trocastes a espada de soldado pela espada da cruz,
e declarastes guerra ao paganismo.
Tombastes mártir de Cristo,
mas vosso martírio foi o golpe que transpassou as fauces do dragão.
Glorioso São Jorge,
o dragão que vós pisastes tenta reerguer-se.
O dragão do paganismo moderno arremete com furor contra a humanidade.
Imploramos vossa defesa e proteção.
Conservai a nossa Fé.
Corrigi aqueles que usam vosso nome
para enganar seu próximo com práticas supersticiosas
contrárias à Fé que vós defendestes.
Milagroso São Jorge,
ajudai-nos em todas as nossas dificuldades.
Defendei-nos do dragão infernal e livrai-nos do todo mal.
Amém.

Devoção: À adoração fiel ao único e verdadeiro Deus

Padroeiro: De Gênova, Inglaterra e Portugal

Outros Santos do dia: São Adalberto (bispo); Félix, Fortunato e Aquiles, Terino (mártires); Gerado, Marolo, Ibar (bispos).

Leia também:

 

|