Santo Católico

São Tomé

Publicado em: , , , ,

São ToméDia 03 de julho

História: São Tomé é muito conhecido pela sua incredulidade após a morte do Senhor que apareceu aos discípulos no dia da ressurreição para convencê-los de que havia ressuscitado realmente.

Tomás, porém, estava ausente e ao ouvir os apóstolos lhe contar que viram o Senhor, exclamou: “Se não ver em Suas mãos a marca dos pregos e colocar o dedo nos buracos dos pregos e a mão em sua costela, não crerei”. Oito dias mais tarde, Jesus apareceu novamente aos discípulos.

Dirigindo-se a Tomé disse-lhe: “Põe aqui teu dedo e olha minhas mãos: dá-me tua mão e coloca-a nos lugares de meus cravos. E não sejas incrédulo, e sim cristão. “Tomé caiu de joelhos e exclamou: “Senhor meu e Deus meu!” Jesus replicou: “Crestes, Tomé, porque me viste.

Bem aventurados os que crêem sem ter visto”. O Martirológico Romano, que combina várias lendas, afirma que Santo Tomé pregou o Evangelho aos partos, medos, persas e hircanios, e que depois passou à Índia, sendo martirizado em “Calamina”.

Comemora em 3 de julho a trasladação das relíquias de Santo Tomé a Edesa. Em Malabar e em todas as igrejas sírias esta data é a da festa principal, pois o martírio teve lugar em 3 de julho do ano 72.

Oração de São Tomé: Ó São Tomé, vos trazemos um canto alegre de louvor. Da simples arte de pescar, Jesus aos cimos vos levou. Ao seu chamado obedecendo, com vosso irmão tudo deixastes, e do seu Nome e do seu Verbo ardente arauto vos tornastes. Ó testemunha fulgurante da mão direita do Senhor, vedes no monte a glória eterna, no horto vedes a sua dor. E quando a taça do martírio chamou por vós, pronto atendestes, como primeiro entre os apóstolos pelo Senhor dela bebestes. Fiel discípulo de Cristo, da luz do céu semeador, iluminai os corações pela esperança, fé e amor. Dai-nos seguir com prontidão a Jesus Cristo e seus preceitos, para podermos, junto a vós, cantar-lhe o hino dos eleitos. Amém.

Devoção: À Evangelização

Padroeiro: Dos Arquitetos, Pedreiros e Cegos

Outros Santos do dia: Anatólio, Beltrão (bispos); Cresto, Dartina, Nato, Heliodoro, Eilógio, Eusébio, Germano (bispos); Jacinto, Leão II (papas); Marcos e Muciano, Mustída e Irineu (márts.), São Raimundo Gayrard (padroeiro também dos Arquitetos).

|