Nova etapa do processo de beatificação de irmã Benigna

Nova etapa do processo de beatificação de irmã Benigna Nesta quinta-feira, 8, acontecerá uma importante etapa do processo de beatificação da Irmã Benigna, religiosa da Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade. O arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo, de Belo Horizonte, presidirá a Celebração Eucarística seguida do traslado dos resto mortais da irmã Benigna, que serão transportados para o Noviciado Nossa Senhora da Piedade.

Atualmente o túmulo da irmã Benigna encontra-se no Cemitério do Bonfim. A partir do dia 8 de março, as homenagens e agradecimentos a irmã poderão ser feitos no Noviciado.

A missa será às 18h, na Paróquia Santa Teresinha – Rua Julita Nogueira Soares, 705 – bairro Santa Teresinha e terá a presença do Postulador da Causa dos Santos, enviado pelo Vaticano, Paolo Vilotta, da Madre Geral da Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade, irmã Neuza Cota da Silva, e da presidente da Associação dos Amigos de Irmã Benigna (AMAIBEM), Maria do Carmo Mariano.

Local do Noviciado Nossa Senhora da Piedade: Avenida Antônio Francisco Lisboa, 102, bairro Bandeirantes, Belo Horizonte (MG).

Quem foi Irmã Benigna:

Maria da Conceição Santos nasceu em 16 de agosto de 1907, em Diamantina (MG), no Vale do Jequitinhonha, e se integrou à Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhorada da Piedade em 11 de fevereiro de 1935. No mesmo ano, em 19 de março, fez seus primeiros votos, passando a adotar o nome de Irmã Bengina Victima de Jesus, depois conhecida também como “santa da hora, da fartura e da Salve-Rainha” por seus fiéis.
Em Itaúna, na Região Central de Minas Gerais, fez seus votos perpétuos em 6 de janeiro de 1941, e se formou em Enfermagem. Na Casa de Caridade Manoel Gonçalves de Souza Moreira, fundou uma maternidade e ajudou mães carentes. Depois de 12 anos, a freira foi para Lambari, no Sul de Minas, onde trabalhou no Asilo Hospital, também com mães carentes e presntando serviços de enfermagem. Segundo a biografia, várias pessoas testemunharam “dons especiais e divinos” de Irmã Benigna.
A freira morreu em 1981, em Belo Horizonte, por problemas cardíacos, e está sepultada no Cemitério do Bonfim, na capital mineira. A abertura de seu processo de beatificação ocorreu no dia 15 de outubro do ano passado, durante missa que reuniu milhares de fiéis.

Fonte: cnbb

oracoes e santos