São Luis Maria Grignon de Monfort

Dia 26 de abril

História: Um dos mais admiráveis devotos de Nossa Senhora, cuja devoção iniciou quando ainda menino.

São Luis Maria Grignon de Monfort foi criado em ambiente profundamente religioso, eram em dezesseis irmãos, três dos quais fizeram os votos.

Tamanho era seu amor a Mãe de Deus que acrescentou o nome “Maria” em honra de Nossa Senhora, no dia da sua crisma. Posteriormente, em Paris, iria desenvolver as bases de um magnífico movimento que teria por lema “os escravos de Jesus em Maria”.

Os primeiros anos de sacerdócio não lhe foram fáceis. A dedicação e o rigor devotadas por São Luis provocaram muitas críticas, reclamações.

Partiu para Roma para buscar ajuda e contou ao Papa de seu grande desejo em participar de missões em terras estrangeiras mas o Papa lhe disse que precisava dele na França, pois justamente naqueles momentos os jansenistas (que acreditavam que a graça não era dada a todos), ameaçavam a Igreja. São Luis obedeceu.

E Maria continuou sendo o centro principal de suas pregações, até mesmo escrevendo uma obra intitulada “A Verdadeira devoção a Nossa Senhora”.

Este livro é admirado por todos para todos os que amam a Nossa Senhora, assim como o nosso Papa, João Paulo II que tanto o admira. São Luis recomenda a todos a consagração a Virgem Santíssima e que Ela nos guarde como sua propriedade.

Após anos de perseverança e com a santa ajuda de Nossa Mãe Santíssima, São Luis conseguiu formar um grupo de religiosos e partir para a Evangelização do Novo Mundo e suas sementes chegaram inclusive no Brasil, possuindo representantes de tais comunidades em vários recantos do mundo. Por sua obstinação religiosa, perseverança, seu imenso amor pelas missões, principalmente marianas, pode ver realizado o sonho de sua juventude, partindo para a eternidade aos 46 anos de idade.

Oração de São Luis Maria Grignon de Monfort: –

Devoção: À santíssima Virgem e a Jesus

Padroeiro: Dos que amam e servem à Nossa Senhora

Outros Santos do dia: Mãe do Bom Conselho (padroeira da Albânia); São Anacleto e São Marcelino (papas); Clarêncio, Lucídio e Exuberância, Isidoro de Sevilha (bispo e dr) Pascácio (bispo) ; Pedro, Basileu (bispo e mártires); Clarêncio, Lucídio (bispos); Ricardo (monge); Esperança.

oracoes e santos